Etiqueta: crenças

Porquê e Quando em “A mudança está DENTRO de SI!”

Porquê e Quando em “A mudança está DENTRO de SI!”

2ª Conversa

«PORQUÊ»  E « QUANDO»: AS RESPOSTAS

Expande a tua mente e vamos lá a mais uma conversa com DEUS… Lembra te que isto é a transcrição do livro ” A Mudança está dentro de si”, as imagens são da minha autoria.

Ao olharmos para tudo o que está acontecer atualmente no Planeta é legitimo perguntarmos:

-” Isto tem mesmo de acontecer? Porque está tudo isto a acontecer?”?

A resposta é: sim, tem de acontecer. Tudo isto está acontecer porque é a própria vida a acontecer – e a vida é feita de ciclos, de acordo com uma fórmula.

Esta fórmula exige que a vida progrida por fases, com base nos princípios da funcionalidade, adaptabilidade e viabilidade.

fecham se os ciclos da vida
A vida é feita de ciclos

Sempre que a funcionalidade da vida, sob as suas muitas formas.fica ameaçada, adapta essa manifestação, tornando se viável, numa nova forma.

Não tenhas medo da Morte

Esta é a razão para a experiência humana que designamos como morte, 

A morte não é, de todo, o fim da vidamas sim a continuação desta através da adaptação da manifestação de uma determinada forma de vida, tornando essa vida viável numa nova forma.

Tal aplica se a tudo na vida. Nada “morre” e não é possível “matar” o que quer que seja.

Não é possível matar uma pessoa, não é possível matar um animal, não é possível matar uma planta.

[fancy_box id=2]

É importante entender isto, em especial nesta época, pois há quem tenha morrido e há quem vá morrer no decorrer desta Reformulação da Humanidade, pelo que é útil e tranquilizador saber que a morte não é um processo que ceifa a vida, mas antes um processo que muda uma vida.

[/fancy_box] 

Sentimos falta das pessoas que “morreram” -, temos imensas saudades – mas não é preciso chorarmos.

A nova forma que elas adotaram trouxe lhes grande regozijo.

bannercorreiodoblog-tnprt-131

Será que isto significa que é boa ideia pormos fim à nossa vida nesta forma atual?

É-me feita essa pergunta inúmeras vezes, por pessoas de vários publicos e culturas.

A minha resposta é sempre “não”. A partida da alma desta vida terrena nunca é triste, é sempre uma alegria, onde quer que aconteça e seja qual for o momento em que aconteça.

Porém, tal não significa que seja “boa ideia” sair, pura e simplesmente, desta vida fisica.

O programa da alma é aquele que está a ser cumprido aqui na terra e, caso se cumpra na totalidade, são cocriadas as circunstâncias, no entanto  jamais serão produzidos artificialmente pela mente.

Tal como a é uma alegria deixar o corpo terreno, também é uma alegria permanecer nele; se a vida física não é um prazer, é porque não a encaramos sob a perspectiva da alma, tentando ao invés, entendê-la com a mente.

A vida jamais fará sentido para a mente. Fará tão-só, sentido; da mesma forma, poderá apenas produzir felicidadeviável, a longo prazo, além de paz e alegria, quando encarada pela perspetiva da alma.

Sendo assim quando não se está feliz na vida, o truque não é abandonar o corpo, mas sim unir se à alma, o que pode conseguir se enquanto se está ainda na posse do corpo.

Contudo, a maior parte das pessoas não trás a alma para as suas experiências diárias

Os nossos filhos não entendem a Importância que damos ao DINHEIRO
Os nossos filhos não entendem a Importância que damos ao DINHEIRO

Antes de darmos esta conversa por terminada, dir-lhe-ei como fazê-lo.

Quando comunicar com a sua alma, entenderá plenamente o que se passa aqui – no nosso Planeta.

Ficará a saber que quando a capacidade de qualquer forma de vida adapta essa expressão, tornando a novamente viável. É desta forma que a vida se torna eterna.

Ora, não resta qualquer dúvida de que a expressão de vida que designamos como terra (que alguns começaram a denominar como Gaia) tem visto  comprometida a sua capacidade de progredir na expressão que apresenta nos dias de hoje.

As condições que levam a esta circunstância ameaçadora foram criadas, em parte, pelas formas de vida humanas que habitam a Terra.

Essas formas humanas, por sua vez, também viram ameaçada a sua própria expressão

[fancy_box id=2]

RESUMINDO:

Nem o Planeta nem os seus habitantes podem continuar como até agora.

Não se preocupe. Isso não acontecerá

[/fancy_box]

Tendo alcançado o limite da sua capacidade de criar viabilidade no ambiente terreno nestas condições atuais, o Ciclo da Vida está agora a fazer se sentir, adaptando todas as formas de vida deste ambiente, para que todas as expressões de vida existentes possam voltar a ser viáveis.

Por outras palavras, a vida na terra está a mudar para poder continuar.

O facto de estar a mudar representa a garantia de que irá permanecer.

Faço parte desta nova História Cultural.
Faço parte desta nova História Cultural.

 

É este o Porquê de tudo o que está a suceder. Antes de passar para o Quando, permitam me que explique de onde veio a pergunta que acabou de ser respondida.

VOZES DIVERGENTES

Uma conversa não é “conversa” se for um monólogo.

Desde o momento em que ponderei ter esta conversa consigo, por meio deste artigo(livro) soube que queria evitar uma peça oratória de uma única voz, um solilóquio, um sermão ou homilia.

Fica muito bem convidá-lo a mergulhar numa discussão online mas isso não muda o que está aqui a manifestar se – isso seria, efetivamente um monólogo.

A menos que não fosse.  A menos que conseguisse descobrir uma forma de converter o que poderia acabar por ser uma “palestra”  numa conversa real, precisamente nestas páginas.

Eis a ideia que tive: criar um diálogo” que se tivesse desenvolvido de conversas que já ocorreram.

Poderia aqui incluir os pensamentos, perguntas e comentários de outras pessoas que não os meus – apresentado nas suas vozes.

Há já algum tempo que partilho publicamente as ideias aqui exploradas.

No decorrer de uma extensa séir de palestras e workshops de fim de semana, participações em programas televisivos e convites para talk-shows, foram me colocadas questões extremamente dificeis e envolvi me em muitas trocas de ideias energéticas, atrevidas, por vezes exigentes e ocasionalmente agressivas – que sempre acolhi de bom frado, pois sabia que todas me seriam uteis.

Através delas percebi onde o meu raciocínio era confuso, onde a minha lógica era, quiçá, errónea, em que pontos os meus comentários acertavam no alvo e, no geral, de que forma as pessoas ponderavam essas mesmas questões.

Ao longo de 20 anos em que trabalhei na imprensa, treinei a minha mente para que recordasse tais encontros, muitas vezes palavra por palavra – sobretudo os mais memoraveis – e sabia que tinha a capacidade para dar vida à essência desses intercâmbios sem grande esforço.

Por isso pensei que, se aquilo que anotasse ao escrever este livro me avivasse memórias de uma dessas conversas, poderia então incluir a minha memória desse momento.

Assim este livro, não seria somente um monólogo, comigo a falar ininterruptamente com base no meu ponto de vista, e sim um “monoconversólogo” – um monólogo que inclui conversas derivadas de diálogos anteriores.

Conversas, não fossem só meras citações, mas que se inserissem no fluxo narrativo como se estivessem a acontecer no momento. Poderia dialogar com uma voz combinada de muitas pessoas que dialogaram comigo no passado.

Uma conversa com a Humanidade

Vamos aprender a ouvir?
Vamos aprender a ouvir?

 

Quanto mais pensava nisso, mais a ideia me agradava.

Decidi, então, avançar! Foi daí que surgiu a pergunta anterior.

Ouvirá muito mais desta voz composta? Quem é representado nestas trocas de ideias relembradas?

Bem as ideias aqui apresentadas, capazes de mudar vidas , advieram de pessoas de todo o mundo: da Dinamarca à Noruega, da Suécia à França. da Coreia do Sul à América do Sul, da Irlanda à Polónia, da Jamaica ao Japão… dos degraus de Machu Picchu aos degraus da grande Muralha da China, da Praça Vermelha em Moscovo à Praça do Vaticano em Roma, do outro lado do mundo  (Austrália e Nova  Zelândia) até bem acima  (Islândia), do centro da áfrica Ocidental à América Central, de todo o Reino Unido e dos Estados Unidos .

As questões e opiniões que ouvi nestes lugares e fontes refletem uma grande diversidade de culturas, meios, credos. convicções politicas e convenções sociais, criando um monoconversólogo animado e nada parcial.

Mais tarde,  quando acrescentar o seu ponto de vista na discussão online, teremos aquilo de que a nossa espécie poderá verdadeiramente beneficiar a partir deste momento: uma Conversa coma Humanidade.

Nas páginas que se seguem deparar-se-á com o que as pessoas de todo o mundo têm pensado e questionado sobre esta época conturbada e sobre as mensagens que partilho e que acredito serem capazes de Mudar o Mundo.

Apresentarei os pontos de vista sob a forma de diálogo, para que possa vivenciar as trocas de ideias quase como quando decorreram.

Voltemos, então, ao ponto em que ficamos….

Quando se deu a REFORMULAÇÃO

Várias previsões indicam que o momento do próximo grande passo evolutivo da nossa espécie é o presente.

Em retrospectiva, vimos que os Ciclos da Vida não são assim tão dificeis de prever. Já nas civilizações antigas as pessoas observam determinados ritmos nos acontecimentos.

Os sábios ouviam com atenção as histórias que passavam de geração em geração, e registavam os ciclos. Através das suas observações, calculavam o timing dos ciclos futuros.

Este cálculo é aquele que encontramos nos vaticínios de Nostradamus, nas profecias de grandes figuras religiosas por todo o mundo, nas previsões do Calendário Maia,, etc; Em que muitas apontam para este preciso momento na história da Humanidade, como sendo significativo.

A wikipédia diz-nos “que existem vários casos de profecias entre os povos nativo-americanos” e que “os Onondaga e os Hopi, entre outros, têm profecias que parecem relacionar se com a época que estamos agora a iniciar.

[fancy_box id=1]

Por exemplo, os Onondaga falam de um tempo em que não se poderá beber a água dos riachos. Este acontecimento, dizem, significará o inicio de um periodo a que chamam a grande Purificação, durante o qual os povos sofrerão grandes provações para que se purifiquem das influências corruptas que os assolaram.

onondaga

[/fancy_box]

“Esse periodo, diz o povo, será encarado como uma época de alegria, para aqueles que entendam o que está acontecer e o vejam como um tempo de purificação. Será um período de grande sofrimento para quem se agarrar as suas visões do mundo e aos seus estilos de vida.”

Ao ler esta profecia, fiquei com um brilho nos olhos e sorri de orelha a orelha, pois não teria dito melhor. É precisamente o que vim aqui dizer-lhe.

Aguarda nos um período de Júbilo.- Porém, será uma época que incluirá sofrimento, caso continuemos a insistir em manter a nossa visão do mundo e os nossos estilos de vida.

Veja o que a antiga visão do mundo produziu nos escassos meses que antecederam a publicação deste livro:

  • Vários paises viram o seu futuro alterado para sempre devido a Revoluções.
  • Outros países foram devastados pelas piores catástrofes naturais em décadas.
  • Várias pessoas por todo o mundo viram as suas vidas destroçadas por uma crise financeira global que teve inicio 24 meses antes.
  • bannercorreiodoblog-tnprt-131

Acrescente tudo o que aconteceu no nosso mundo desde entãoe é bem possível que consigamos entender o MOTIVO pela qual grande parte da Humanidade vê o futuro de uma forma inquieta, interrogando-se:

– Será isto o começo daquilo que o último mês do aguardado 2012 trará? O que nos espera em Dezembro de 2012 e dai para frente?

[fancy_box id=6]

PONTOS FULCRAIS:

  • A Reformulação da Humanidade faz parte de um processo natural pelo qual a própria Vida se defende a si própria.
  • Neste momento seria benéfico que se desenrolasse uma conversa com a Humanidade.
  • O âmbito e a extensão de acontecimentos indicam- nos que a Reformulação da Humanidade já teve inicio, chegou o momento.

A FAZER:

  • Pense  Naquilo que o prende a uma visão antiga do mundo e a um  antigo estilo de vida. O que significa para si? O que sente?
  • Medite sobre o que se tem passado neste mundo e na sua vida entre o tempo de escrita deste livro (no inicio do verão de 2011) e a atualidade.
  • Questione se Parece estar a decorrer alguma “viragem”? Permita me uma sugestão: escreva um diário o que vai observando, como parte do processo pessoal.
  • Comece a pensar naquilo que colocaria numa nova História Cultural da Humanidade, caso lhe fosse pedido que a escrevesse. 
  • É aliás, o que lhe estou precisamente a pedir neste artigo/livro)

[/fancy_box]

E assim termino a terceira conversa, incentivando te a partilhares aqui e lá no web site  a tua opinião sincera!

Fica o video do dia de Hoje, e espero que estas conversas te ajudem na tua Evolução e no encontro do teu EU.

Só hoje apercebi me que o livro já foi escrito no verão de 2011, falando do futuro em Dezembro de 2012 e dai para a frente! Como foi o teu? Como tem sido dai para a frente?

Foi o MELHOR NATAL de todos os tempos: o primeiro com o meu filhote milagre

primeiro natal mateus

Deixo ficar qual vai ser a nossa 3ª conversa de amnhã

A única certeza que existe!

Vemos nos amanhã.

Vive uma Vida Extraordinária

Sandra

Podemos FALAR? A primeira Conversa da Mudança está dentro de SI

Podemos FALAR? A primeira Conversa da Mudança está dentro de SI

PODEMOS FALAR?

Vou escrever aqui a transcrição  da primeira conversa do livro “A mundança começa em SI”  e começar esta nova Aventura sem MEDOS, porque o mundo está a MUDAR e não é o que parece.

“Meus queridos amigos, fantásticos companheiros nesta jornada pela Humanidade, estou extremamente Feliz por estarem comigo e espero que a resposta à pergunta acima seja positiva, porque há algo muito importante a acontecer: estamos a passar por um momento extraordinário no nosso Planeta.

Chamemos lhe a era da Reformulação da Humanidade.

Não é exagero. É a Realidade. Pode ver- se a toda a hora.

Porém, digo vos algo que não é tão evidente: As aparências Iludem.

É importante tomarmos consciência deste rumo o quanto antes.

 

Garanto-vos que não há nada a temer no futuro se todos desempenharmos o nosso papel na sua Criação. E esse papel – o que a Própria vida nos convida a desempenhar – É muito fácil de interpretar.

Tenho muito a partilhar convosco sobre este tema. Deixo aqui um resumo do que vos pretendo transmitir:

  • Está a ocorrer uma grande Mudança no nosso Planeta.
  • Não há nada a temer se todos desempenharmos o nosso papel
  • O nosso papel é fácil desempenhar e pode até ser divertido.
  • Implica ter conversas empolgantes à volta de sete perguntas básicas
  • As perguntas e as respostas a estas questões podem criar soluções para os maiores problemas da Humanidade
  • Chegou o momento de lançarmos à Humanidade uma Nova História Cultural, com caminhos absolutamente novos na Politica, economia, cultura, educação, relações pessoais, trabalho, casamento, sexualidade, parentalidade e todas as áreas de empreendimento humano; um manifesto criado por todos nós, os coautores.
  • Vale a pena falar-vos de alguns pensamentos arrojados que esse manifesto deve conter.

 

Não pensem que vosfalarei somente sobre o “cenário mundial”, a “situação global” ou a crise planetária”.

Tão importante como estes tópicos é a Reformulação individual que a Reformulação da Humanidade está a provocar em cada um de nós.

Basta olharmos para o que mudou na vida de cada um de nós nestes ultimos três anos para que nos apercebamos disso.

Por conseguinte, estou aqui também para vos aliviar dos conflitos ou de algum pessimismo que possam estar a vivenciar no presente.

Pronto aqui têm. O programa completo.

PODEMOS CONVERSAR?

Nada é Impossivel

A Reformulaçãp da Humanidade é algo de poderoso. Aliás, as palavras que escolhi para descrever o fenómeno são drásticas, pois o acontecimento em si é drástico.

Envolverá (na verdade, já envolve) todas áreas da nossa vida: Os governos e a politica, a economia e a estabilidade financeira, o comércio e a industria, as convenções e estruturas sociais, os sistemas educacionais e respetivas abordagens, as religiões e crenças, os costumes e tradições.

– Resumindo, toda a História Cultural.

[fancy_box id=1]

Temos duas opções: participarmos na Reformulação da Humanidade ou ficamos, simplesmente a assistir

–  mas não podemos impedi la.

Nem haveria MOTIVOS para o fazer.

[/fancy_box]

Parece me que este evento é a melhor coisa que nos acontece desde que estamos neste planeta. Os anos vindouros, bem como algumas provações e atribulações que testemunharemos, poderão tornar este planeta num novo e maravilhoso lugar, assim que o processo fique concluído.

E o processo ficará concluído num periodo de tempo relativamente curto.

Todos nós – voçê em particular – poderemos contribuir para essa conclusão.

Não fique apenas pela Leitura

A vida convida o a ir mais além da simples leitura deste livro. A vida convida o a participar nesta experiência.

É a oportunidade para se juntar a mim e a outras pessoas por todo o mundo n um diálogo que aqui se inicia.

Pode fazê-lo a qualquer altura interrompendo a leitura, marcando a página e navegando pelo site:

www.theglobalconversation.com

Nesta página, clique no ícone The storm the calm (A tormenta antes da Bonança). Consulte os comentários e deixe os seus na “Conversation” (conversa) que está a ler neste momento. (perceberá que este livro não está dividido por “Capitulos” mas por “Conversas”.)

Neste site encontrará um ícone que lhe convida a publicar as suas ideias, pensamentos, conceitos e inspirações sobre os conteúdos da Nova História Cultural da Humanidade.  Foi para isso que chegou aqui.

[fancy_box id=2]

Podemos participar na Reformulação da Humanidade ou podemos, simplesmente assistir – mas não podemos impedi -la

[/fancy_box]

Se for como a maioria das pessoas, há muito tempo  que se interroga:

– “O que posso fazer?”

– “Como poderei ajudara melhorar as coisas?”

Aqui tem uma resposta a essa questão.

A Nova História Cultural criada em parceria com o contributo dos seus comentários, inspirações, esperanças e sonhos para o nosso mundo, será apresentada à Humanidade num Livro em separado:

Our Collective Dream: A new Cultutal Story for Humanity ( O nosso Sonho Colectivo: Uma Nova história Cultural para a Humanidade).

Este será um livro lido pelo mundo inteiro, um livro que conta com a sua co autoria.

Por isso o que está a ler não é um texto comum. Trata se do inicio da sua participação naquilo que estou em crer, poderia muito bem ser a Conversa do Século.

A sua voz tem um enorme Valor e é necessária neste intercâmbio que, assim, poderá resplandecer com a vitalidade de uma variedade de ideias, entendimentos e visões.

Por isso peço-lhe que considere a possibilidade de interagir com este livro para além da simples leitura, combinado?”

Vê o video que fiz hoje onde falo um pouco sobre a primeira de muitas conversas Revolucionadoras.

 

[fancy_box id=2]

PONTOS FULCRAIS:

  • Está a ocorrer uma Grande Mudança no nosso Planeta
  • Não há nada a temer se todos desempenharmos o nosso papel nesta mudança
  • O nosso papel é fácil de desempenhar e até pode ser divertido
  • A vida convida nos a mudar a nossa Antiga História Cultural

A FAZER:

[/fancy_box]

E assim termina  primeira de 28 conversas.

Espero que faças parte destas conversas, comentando, dando as tuas ideias e opinião, e que elas te ajudem “Reformulação da tua pessoa”, para que assim possas fazer parte deste Movimento que nasceu para que todos alcancemos o que tanto procuramos.

Liberdade e Felicidade…

Vemos nos amanhã no próximo artigo.

Vive uma Vida extraordinária

Sandra

 

 

As Pedras da Gratidão e da Emoção

As Pedras da Gratidão e da Emoção

Somos Resultado Daquilo Que Pensamos, Concordas?

Sempre que tens um pensamento seja bom ou mau ele é enviado para o Universo para ser atendido.

Tens alguma Lista onde estejam escritas as coisas às quais és grato(a)?

Não?!? Não me digas que és como a D. josefa, reformada, que tem uma vida estavel, ama o marido, tem 3 filhos orientados e só reclama da vida, vive do passado e diz que não temos futuro por causa da crise que não acaba e os corruptos que continuam, Ufa. 

Sempre que a vejo, pergunto lhe: – já agradeceu hoje? Lol

Olha, faz uma lista, se realmente queres mudar o rumo da tua vida, e atrair tudo o que desejas.

Quando fazes este exercicio e te permites agradecer em vez de te focares nos problemas que tens, ou não, a vibração que emanas muda completamente, assim como o teu pensamento e começas então a atrair muito mais abundância para a tua vida, em qualquer área da tua vida, tens duvidas?

Então experimenta! Tem de ser feito de coração, não interessa dizer por exemplo:

“Agradeço pelo facto de ter um trabalho que me dá um ordenado ao fim do mês com que pago algumas contas“, se depois ficas a reclamar o tempo todo que ganhas tão mal e merecias melhor, faz sentido?

Podes também ter um, frasco ou uma caixa, de preferência transparentes, para ires vendo a quantidade de coisas que afinal até és grato(a) colocando no final de todos os dias, um papel onde escreves tudo pelo que és grato(a) nesse dia, coisas boas que te aconteceram, desafios que superas te, uma promoção, um abraço, sei lá.

Se pensares são muitas as coisas pelo qual podemos agradecer, não é?

Eu agradeço antes de tudo, o facto de estar viva, ter a familia que escolhi, os filhos que me escolheram, saber quem eu sou, ter a carreira profissional encaminhada e agradeço também poder ajudar te com estas partilhas de coisas simples que faço para ser Livre e Feliz.

pote da gratidão
Por cada coisa que agradeces, atrais mais para a tua Vida

 

Não sei se leste o livro do segredo, ou viste o filme, onde o professor Lee Brower, conta uma história, que me lembra sempre a história da crença na minha moeda de cinco escudos.

[fancy_box id=1]

O Professor estava a passar por uma situação daquelas onde tudo acontece e estava com  alguns problemas na familia, a passar por um momento menos Bom e achou uma pedra, e disse:

Sempre que eu tocar nessa pedra, vou me lembrar de algo pelo qual sou grato.

De manhã sempre que se levanta, pega a pedra da cómoda  e a coloca no bolso, lembrando se por tudo o que é grato.

À noite esvazia o bolso, e lá está ela.

– Eu tive algumas experiências diferentes e outras incriveis, disse.

– Eu conheci um cara na África do Sul, ele viu me com a pedra e perguntou:

– O que é isso?

– Eu expliquei para ele e ele começou a chamar de Pedra da Gratidão.

Duas semanas depois recebi um email dele da África do Sul que dizia:

Meu filho está morrendo de uma doença rara, um tipo de hepatite, pode me mandar três pedras da gratidão?

Eram pedras que eu achava na rua eu respondi:

– Claro que posso.

Eu tinha que afirmar que as pedras eram muito especiais e então fui até um riacho olhei as pedras certas e enviei para ele.

Quatro ou cinco meses depois recebi outro email dele em que dizia:

Meu filho melhorou, está muito bem, mas tenho de te dizer uma coisa:

–  vendemos mais de dez mil pedras, como pedras da gratidão, a dez dolares cada uma, e levantamos esse dinheiro para caridade, Muito obrigado

[/fancy_box]

Vês, Quando acreditamos em algo e somos gratos tudo de BOM pode acontecer.

Existem milhares de histórias assim, onde se consegue transformar uma tragédia numa coisa maravilhosa, só pelo simples facto de ACREDITAR e AGRADECER.

Sabes que desde que me iniciei no Reiki que uso umas pedras que são na realidade cristais poderosos e curativos, pois necessitam de milhões de anos para crescer, existem diversos cristais, cada um deles com funções especificas.

Já deves ter ouvido falar ( ou talvez não) da ametista, quartzo, aventurina, turqueza, olho de tigre, são tantos, alguns nem conheço. Ainda não sou nenhuma expert mas adoro a influência que trazem para a minha vida e da minha familia, já estava a divagar. rs

Estou a falar destas pedras para te contar uma história que se passou com o meu filho Mateus, que tem 3 anos.

pedras, cristais
Alguns dos meus cristais

 

 

O meu Mateus é uma criança muito nervosa  quando não lhe satisfazem as vontades e principalmente, quando não explicamos porquê? Como a maioria das crianças.

Aqui há um mês, andava com um comportamento que não se recomenda a ninguém, batia, gritava “sem” motivo, fazia ouvidos de “mercador”, só queria lutar e  não parava por nada,  assim como os amiguinhos da sala dele que são uns pestinhas (provocadores da sociedade) . 

Tenho o cuidado de perguntar sempre como foi o dia deles ( Mateus e Luana), o Mateus já se explica muito bem, e eu puxo por ele e disse me que a “Sofia” batia a ele e aos amigos porque eles se portavam mal e que andava muito nervosa e zangada.:oD

[fancy_box id=1]

Perguntei-lhe:

O que é portar se mal?

e ele:

– Pois, não sei, o “santiago” não queria pintar e empurrou o amigo

Aquilo intrigou me, “deu lhe um sanfanão, puxou, uma palmada” mas muitas “coisas” passaram a fazer todo o sentido, falei com a Sofia e “resolveu se”

Lembrei me das minhas pedras e disse ao Mateus para escolher uma,

ele perguntou:

– É para quê mamã?

Disse lhe:

Olha filho, tu às vezes ficas nervoso e não sabes como acalmar, esta pedra vai ajudar te a ficar mais calmo sempre que a segurares, depois quando já estiveres calmo, devolves a mamã, está bem? (já perdi  umas quantas)

Opa, nesse dia à noite, estava a brincar no quarto e veio ter comigo muito aflito à cozinha e disse:

– Mamã, mamã, rápido a pedra.

Nem estava a entender nada, quando ele diz:

A pedra para eu me acalmar.

– Ah! – E fui buscá-la.

Esteve uns minutos com a pedra, encostada ao peito e depois devolveu me e disse:

Já está, obrigada mamã.

Fiquei tão contente, e sugeri que levasse uma pedra no bolso do casaco e sempre que estivesse muito nervoso fosse buscá-la para se acalmar (falei com a professora)

Fiquei à toa quando ele se vira e diz:

Mamã, arranjas me mais uma pedra para levar para a escola?

Pra quê, filho? – perguntei intrigada

Para dar a “Sofia”, para ver se ela se acalma, ela anda muito nevosa.

Opa, fiquei sem ação, mas disse:

Claro que sim, filho.

Tive uma boa conversa com a “Sofia” a dizer lhe que estou a tentar ao máximo mudar o padrão que tive na minha infância, em relação aos gritos e as palmadas, disse lhe que entendia, que não é fácil (ja trabalhei num infantário) quando eles estão mais agitados e nós sem paciência, e contei lhe a história da Pedra, que chamo da Pedra da Emoção.

Ficou atrapalhada, não estava a espera,  a única coisa que lhe pedi foi que treinasse mais a paciência e a tolerância, que é o que faço todos os dias, e sei que nem sempre é fácil, pelo contrário.

[/fancy_box]

Fiquei muito grata neste dia por ter conseguido fazer passar a minha mensagem à auxiliar e ao Mateus, pois apesar dos desafios constantes e diários, temos tido bons resultados, na base do diálogo e mais acordos.

Não faças aos outros o que não gostarias que te fizessem a ti

Muito grata por continuares ai.

Assim termino este meu artigo, e espero mais uma vez ter sido útil,

Quando experimentares alguns dos exercicios que aqui propus, gostava que partilhasses aqui a tua experiência, se sentires…

Se já fazes algum exercicio que não esteja aqui e que aches que pode ser útil a todos nós, partilha, comenta, pergunta, aceitam se sugestões;

E a Humanidade agradece

Muita Luz na tua vida.

Encontra me:

Sandra Galão

Skype: sandra.galao


Fotos-0169

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

%d bloggers like this: