Etiqueta: como ser feliz

FELICIDADE é uma combinação de SORTE com ESCOLHAS Bem Feitas!

FELICIDADE é uma combinação de SORTE com ESCOLHAS Bem Feitas!

FELICIDADE é uma combinação de SORTE com ESCOLHAS Bem Feitas!

Com certeza já ouviste aquela expressão: “Ele teve foi sorte!
Em relação à mulher, marido, ao trabalho, aos negócios, à aparência…. e por aí….

Acreditas mesmo nisso? Que é só sorte?

Há cerca de um mês uma pessoa disse me que eu tinha tido muita Sorte com o marido que me calhou, já não era a primeira vez que ouvia alguém dizer-me aquilo, ri me e concordei, mas acrescentei:

– Mas olha que ele também teve muita sorte de ter “calhado” com uma mulher como eu, pois um relacionamento para dar certo não é feito só por um, e quando sabemos que estamos aqui para nos servirmos mutuamente, normalmente temos SORTE e comecei a rir-me, terminando ali a conversa.

Sempre acreditei que a vida que temos é uma escolha, pelo menos deveria ser, right?

É verdade que muitas vezes somos controlados por quem nos educa, pelos nossos companheiros de tal forma que nem nos apercebemos que podemos escolher e libertar nos, e eu pergunto te:

Consideras te uma Pessoa Livre?

Eu, sempre me considerei Livre, mesmo quando achava que a casa da minha mãe era uma prisão (drama de adolescente, risos) e recordo me tão bem de a ouvir dizer sempre que não respeitava às regras impostas:

– Quando fores Independente, tiveres o teu trabalho, ganhares o teu dinheiro e tiveres a tua casa fazes as tuas regras, enquanto estiveres aqui debaixo do meu teto quem dita as regras sou eu e o teu pai – dizia ela em tom bem alto e firme.

Lembro me que foram nesses momentos que me imaginei fora de casa e a viver com uma amiga (sonho que nunca se realizou).

Mas o sonho de sair de casa dos meus pais ou pelo menos de me sentir livre começou em Outubro de 1993 quando fiz a minha primeira viagem a França.

A minha tia Nela (irmã do meu pai) trabalhava em casa como costureira e estava a precisar de alguém de confiança para ajudá-la com os 3 filhos, um deles ainda com menos de 2 anos, e a minha mãe perguntou me se eu queria ir e que a minha tia ia pagar me pelo serviço, já que não quis ir para a Universidade e dizia a toda hora que queria era trabalhar!
Estava ali uma oportunidade, e a escolha era minha.

 

Já me tinha inscrito na Força áerea para ser oficial pois tinha o 12º ano, mas ainda ía demorar até que me chamassem e se me chamassem logo voltava (a minha mãe queria era que eu saísse ali do bairro e me afastasse das “más companhias”) mas eu tinha começado a sair com o meu atual marido e ainda hesitei e inventei umas desculpas, mas a minha mãe conseguiu convencer me e lá fui para a minha primeira viagem, a trabalho onde me senti muito livre, “responsável” e dona do meu nariz. Mas com algum medo daquela nova aventura que escolhi viver, risos…

Regressei de avião (para lá fui de autocarro), dois meses depois, porque fui chamada para fazer os psicotécnicos para a força aérea, convicta que não queria ser dona de casa, apesar de ter aprendido muitas coisas com a minha tia e sobre crianças!

Depois de fazer os testes, lembro me de ter ficado chocada com a autoridade que as patentes mais altas usavam com os soldados, achei um absurdo e foi quando me perguntei para que existem realmente este tipo de entidades?

Até hoje não sei a reposta.

 

Estive lá 3 três dias, e foi super interessante fazer testes que até hoje não voltei a repetir, e conhecer pessoas que me fizeram crescer.

Mas no final os resultados disseram que para ingressar na Força aérea tinha primeiro de ser soldado e ir subindo e escolhi(risos)  que afinal não era bem o que andava à procura, pois não gostei mesmo daquela “violência psicológica” do Eu mando e Tu Obedeces!

O Que Fazer Quando “alguém” ESCOLHE por Nós?

Acabei por ir trabalhar para uma fábrica em 1994 e estive lá durante 14 anos, onde no caminho ainda tentei algumas vezes, sair da minha zona de conforto e experimentar outros trabalhos, só que como gostava do que fazia (primeiros 10 anos), achava que ganhava bem, sentia me feliz, deixei me influenciar e fui-me deixando ficar na famosa zona de conforto.

Mas lá no fundo sentia que o meu Futuro não podia ser ali, já não tinha muito para aprender, e sentia me meio que inútil e sem uma visão clara do futuro, mas não fazia nada para mudar isso e o Universo “ajudou”.

Em 2004 fiz uma greve de 2 horas no local de trabalho, que aconteceu junto com as mudanças de chefes de departamento e saída de excelentes profissionais.

Nesse momento escolheram por mim e mandaram me para 1º turno e fui “convidada” a deixar o meu posto de Coordenadora, e iria também perder o subsidio (mas não retiraram logo)…

Mudei para um turno onde percebi que o meu Software estava demasiado avançado, e diverti me durante uns tempos, mas psicologicamente não estava nada bem, pois todos os dias inventava novas desculpas para não comparecer ao trabalho, não suportava aquela “forma de não fazer as coisas”…. Muito chefe a mandar e a focar se no que não importa, só mulheres a trabalhar juntas …
Tudo servia de desculpa, até levar um processo disciplinar oral e depois um bem real (trÊs dias para casa sem receber) por excesso de faltas, confesso te que não me apercebia que aquela “luta” que tinha comprado só me estava a prejudicar a mim, e comecei a entrar no sistema e logo a seguir em depressão , tudo sem me aperceber.

O meu marido é que me alertava sobre as escolhas que andava a fazer, e do meu estado deprimente, mas não queria saber, estava determinada a provar que o sistema estava cheio de falhas… E eu também, lol…

Dois anos depois de estar em “sofrimento” e a desaprender, retiraram me o subsidio de coordenação e foi aí que entrei na lista negra, pois das centenas de coordenadoras eu era a primeira a desafiar o sistema e a coloca-los em tribunal!

Passei a fazer os trabalhinhos que ninguém queria fazer, separar parafusos, contar peças Obsoletas, sempre isolada pois destabilizava demais…

Precisava Muito de Ocupar a Minha Mente, Senão ia Enlouquecer

Foi quando voltei a escolher ocupar me e comecei um curso online de Inglês no Wall Street Institute, e aproveitava a linha onde estava (testar DVD’s) para treinar com legendas e sem legendas, hehehe.

Ajudou me muito a ganhar vocabulário e a aperfeiçoar me, apesar de na altura ser só mesmo para ocupar me e expandir um pouco a mente…

Hoje, ouço diariamente  audios motivacionais do negócio que desenvolvo, ouço formações em Inglês e tenho algumas mentoras que só falam Inglês.

Para te resumir acabei por vencer o caso em tribunal, mas a empresa recorreu, e meses depois, em 2008, conheci a industria do Marketing Multinivel, fiquei Fascinada e fui de baixa e assim que soube que estavam a entrar em acordo, fiz chegar essa minha vontade aos recursos humanos que estavam desejosos de me ver fora dali e eu também já tinha visto a Luz no fundo do túnel!

Fui chamada no mesmo dia e sai de lá com uma indemnização Interessante e uma assinatura (obrigatória) para desistir do recurso que continuava em tribunal.

O advogado ainda me quis fazer dissuadir da minha decisão, pois a sentença estava mesmo quase a sair, risos… mas mostrei-lhe que a minha saúde estava em primeiro lugar, e ele teve que ceder mesmo que descontente com a minha escolha.

E foi uma das melhores escolhas que podia ter feito na minha vida, pois apesar de todas as regalias que tinha como: Ordenado certo ao fim do mês, com estabilidade a médio prazo, férias e 13º mês, seguro de saúde para empregado e família, quando mudei para o primeiro turno, vi com os meus próprios olhos que não trabalhava numa fábrica com 3 turnos, e sim em 3 fábricas diferentes, cada uma com os seus procedimentos e muita “foto para o Inglês ver”, se é que me faço entender, risos…

 

O sistema estava muito desatualizado, cheio de bugs e existiam muitos robôts que executam a tarefa, não podem pensar, nem expandir a mente, e eu jamais faria essa crueldade a mim mesma, depois de anos a formar pessoas a serem a sua melhor versão, argh!!!

Posso dizer-te com sinceridade, se um dia vesti a camisola e dei o meu melhor, aqueles dois últimos anos que antecederam a minha saída, não me despedi e só ía trabalhar porque seria Loucura demais sair de lá com uma mão na frente e outra atrás depois de tantos anos de dedicação e empenho, mas olha que ainda pensei nisso algumas vezes, e só não fui avante porque ouvi o meu marido e as pessoas “Lúcidas” à minha volta.

Sair dali mesmo sem qualquer expetativa do futuro, a começar um um negócio próprio (marketing Multinivel) que apesar de não ter vingado, me ajudou na altura a ter a certeza que a fábrica dos meus sonhos foi uma ilusão boa de viver e que me fez crescer muito como pessoa e profissional (hoje vejo isso)

Termino este artigo deixando te a pergunta para Reflexão e se sentires deixa ficar a tua opinião aqui abaixo nos comentários

  • Acreditas mesmo que é sorte ou somos nós que fazemos as nossas escolhas e determinamos o nosso Futuro?

Vive uma vida Fantástica a fazer escolhas que te ajudem a ter mais qualidade de vida!

~Sandra Galão

Conheces O Nick Vujicic? Ele Inspira Milhares de Pessoas a Serem Felizes

Conheces O Nick Vujicic? Ele Inspira Milhares de Pessoas a Serem Felizes

” Se Eu Consigo Ser Feliz, Porque é Que Tu Não Consegues?”

– O Livro que me ajudou imenso a saber servir os outros e a ser mais feliz!

Recomendo te a leitura deste Livro, se não és feliz, mas queres sê-lo.

Conheci a história do Nick em 2010, que se encontra no livro acima  “Vidas sem Limites”,  Foi um ano onde aconteceu muita coisa nova e diferente na minha Vida!

Estava numa altura da minha vida, onde me sentia meio perdida e a reclamar de tudo e de todos, pois não sabia o que queria fazer!!

Foi o ano em que eu fiz o meu primeiro nivel de Reiki (o despertar) mais por curiosidade,  mas isso levou me a fazer outras tantas coisas boas, como descobrir recentemente qual a minha verdadeira Missão aqui na Terra.

Estava desempregada e comecei a trabalhar num Infantário na mesma altura que Iniciei o curso de Técnica de Ação Educativa de três anos.

E foi uma aprendizagem e tanto, tanto a nivel profissional, como espiritual, que irei contar em outros artigos.

Foi também em 2010 que resolvi fazer Voluntariado com Crianças de risco de Exclusão social num CAT (centro acolhimento Temporário).

Aqui descobri, que quero e vou trabalhar com Jovens chamados de rebeldes, delinquentes e que eu chamo de Crianças Carentes.

  • Descobri que temos de ter mais paciência e que temos muito para aprender.

  • Aprendi a Engolir Sapões para conseguir perceber mais aquelas crianças carentes

centro de acolhimento

É engraçado como sempre tive uma vida tão Ativa e ocupada sempre a experimentar coisas novas e a ajudar outras pessoas.

Sempre fui uma pessoa que acreditou que estamos aqui no planeta terra, com um propósito de vida, e para sermos felizes. mesmo nos momentos que andei perdida.

Ter conhecido a história do Nick, fez com que eu desse inicio a uma forma de ver as coisas bem mais leve e de outra perspetiva!

Não te vou contar aqui toda a vida do Nick, mas recomendo te se não sabes como podes SER FELIZ, que leias o livro.

Não, eu não ganho nenhuma comissão de estar a partilhar esta informação aqui contigo, mas este livro influenciou me muito, e fez me olhar para os outros de outra forma (fiz bullying na adolescência inconscientemente, consciente)

Se conseguir fazer com que pelo menos tu tentes Ser Feliz, já vai ter valido a pena, esta partilha, podes ter a certeza.

Tu mereces ser Feliz. Estamos aqui para isso.

Escuta um resumo de quem é o Nick, e do que ele alcançou quando aceitou e percebeu porque tinha nascido sem os braços, nem as pernas, devido à rara síndrome Tetra-amelia,

Chorei muito a ler a história e a imaginar pelo que passou na sua infãncia, neste mundo onde não nos ensinam a respeitar as diferenças dos outros, pelo contrário

Chorei muito a vê-lo ultrapassar cada obstáculo com tanta Sabedoria.

Aprendi muito com a história do Nick

[fancy_box id=2]
O Nick nasceu em 1982, sem braços e sem pernas, tinha apenas um pequeno pé.

Cresceu assim diferente de todos, o menino mais estranho da escola.

Enfrentou uma enorme e sufocante solidão, pensamentos depressivos, chegou a tentar o suicidio

Depois de uma Infância particularmente dificil, começou a frequentar escolas “normais” a partir dos oito anos, sendo frequentes vezes vitima de bullying.

Nick percorreu um longo caminho desde sua infância conturbada.

Por causa de suas limitações físicas, aos oito anos de idade ele pensou em suicídio.

Um dia, porém, apercebeu se de uma coisa EXTRAORDINÁRIA.

Nascer assim não fora obra do acaso.

Havia um plano à sua espera, tudo o que precisava era aprender a viver com o que tinha.

Nick aprendeu. Começou a erguer o seu pequeno corpo, a pô-lo à prova, a dar-lhe vida.

Aprendeu a andar de skate, a fazer Surf e a tocar bateria.

Nick vujicic a andar de skate

E descobriu que o seu exemplo, valia mais que mil palavras.

Apercebeu se de que, sem querer, se tinha tornado num exemplo para todos os que o Rodeavam:

Ele era FELIZ

E se ele era FELIZ, perguntou se, porque é que as outras pessoas não podiam ser?

Hoje, Nick leva essa mensagem aos quatro cantos do globo.

Percorre o Mundo munido apenas do seu infinito otimismo e da sua contagiante ALEGRIA DE VIVER.

E em todos os paises é recebido por multidões, milhares e milhares de pessoas que apenas o querem ouvir, que apenas o querem abraçar, que apenas querem conhecer os segredos de uma vida sem Limites.

Aos 17 anos, Nick fundou a Life Without Limbs,

uma Organização sem fins Lucrativos que dirige desde então..

Aos 21 anos, concluiu duas Licenciaturas, uma em contabilidade, outra em Planeamento Financeiro.

No entanto, como disse, a sua Vocação estava no contato com as pessoas, pelo que hoje em dia é um bem- Sucedido orador Motivacional, que percorre o mundo a dar palestras e a contar o seu percurso de vida.

 

palestras que faz por todo o mundo a motivar multidões
palestras que faz por todo o mundo a motivar multidões

Em 2012, Nick casou-se com Kanae Miyaharae, “a mulher de seus sonhos”.

No ano seguinte, o casal teve o primeiro filho, Kiyoshi. E recentemente chegou mais um bebê na família.

És tu quem decides. Vitima ou criador?
És tu quem decides. Vitima ou criador?

 

Quando descobres PARA QUÊ e não PORQUÊ que te aconteceu isto ou aquilo, consegues saber qual a tua missão.

A verdade é esta:

– Cada um de nós tem algum DOM, um talento, uma habilidade, uma arte, uma aptidão – que nos dá prazer e nos absorve.

E o caminho para a nossa felicidade, assenta precisamente nesse Dom.

[/fancy_box]

Se ainda estás à procura, a tentar perceber onde te hás de “encaixar” e o que é que faz com que te sintas Realizado, sugiro que faças uma auto-avaliação:

Senta te com uma caneta e papel, ou mesmo no computador e faz uma lista das tuas atividades preferidas, coloca todas as que te lembrares que gostas de fazer.

[fancy_box id=6]

Agora responde:

  • O que é que te sentes inclinado a fazer?

  • O que é que ficas horas a fazer e perdes a noção do tempo e do local onde estás e, mesmo assim, queres continuar a fazê-lo uma e outra vez?

Já está?

Agora, o que é que as outras pessoas veem em ti?

Elogiam o teu talento para o quê?

Se não tiveres a certeza absoluta acerca do que outros veem em ti, pergunta a tua familia e aos amigos o que é que eles pensam que fazes melhor.

[/fancy_box]

Estas são algumas pistas para encontrares o caminho para a tua vida, um caminho que continua em segredo dentro de ti.

Todos chegamos a este mundo nus e cheios de promessas, não é verdade?

Chegamos carregados de presentes à espera de serem abertos.

[fancy_box id=1]

Quando encontrares alguma coisa que te faça sentir tão intensamente realizado, que o farias de Graça todos os dias, então estás encaminhado(a).

Quando encontrares alguém que te queira pagar por isso, tens uma carreira

[/fancy_box]

a tua visao
Fazer a diferença na vida de outras pessoas

 

Como disse Confucio:

[fancy_box id=1]

“Escolhe um trabalho de que gostes, e não terás que trabalhar nem um dia na tua vida.”

Imaginas te a fazer aquilo que mais Amas e ainda seres pago por isso?

[/fancy_box]

Sensação muito boa, que tenho a certeza que também gostarias de ter, verdade?

Lembra te que a Decisão e a Acão pertencem te, só tu podes fazer a diferença na tua Vida.

Faz como o Nick, como eu e milhares de pessoas que escolheram ser Livres de tudo e fazer a diferença na vida de outras pessoas,  mesmo com um processo que nem sempre é o desejado, mas é o necessário, para que sejamos bem sucedidos na vida?

Escolhe a vida que queres ter!

“Ouviste” com atenção a história do Nick?

Vê o video abaixo e deixa te contagiar pela energia e pelas palavras do nick quando nos mostra o quão maravilhosos Somos!

Tu podes não ser capaz de ver o caminho agora, mas isso não quer dizer que ele não esteja lá!

Sugiro que faças o exercicio de auto avaliação, acima proposto.

Começa a descobrir quem és e transforma te na tua melhor versão

Poderás deparar te com tempos dificeis. Poderás cair e sentir que não tens forças para te Levantar. Conheço essa sensação, todos conhecemos.

A vida nem sempre é fácil, mas, quando superamos desafios, tornamos-nos mais fortes e mais Gratos pelas nossas oportunidades.

O que realmente importa são as vidas que tocas ao longo do teu caminho e a forma como acabas a tua caminhada.

Vive uma Vida Fantástica!

Se eu consigo ser feliz, porque é que tu não consegues?”

~Sandra

 

 

 

 

 

 

%d bloggers like this: