Etiqueta: colocar se no lugar do outro

Porque Milhões De Pessoas Não Alcançam a Tão Almejada Felicidade em A Mudança está DENTRO de SI

Porque Milhões De Pessoas Não Alcançam a Tão Almejada Felicidade em A Mudança está DENTRO de SI

E aqui vamos para a 10º Conversa: Lembro te que este desafio Começou AQUI

PRIMEIRA QUESTÂO:

REFLEXÕES PESSOAIS

Ao apresentar as respostas às Sete Perguntas Básicas também pretendo ajudá-lo a dar as suas respostas.

Lembre-se que estas respostas são somente as minhas respostas. Não tenho qualquer dúvida de que não existem respostas “adequadas” ou “certas” e estas perguntas ou respostas que se adequem a toda a gente.

Posso somente partilhar consigo aquilo que sinto que a minha alma diz.

PRIMEIRA QUESTÃO

[fancy_box id=1]

Como é possível que 6,9 mil milhões de pessoas digam que querem o mesmo (paz, felicidade, abundância, segurança e amor) e não o alcancem?

[/fancy_box]

Algumas pessoas responderam que esta situação existe porque nem todas as pessoas querem o mesmo.

Sugeriram que há quem  queira vingança ou violência e que seja tudo feito “à maneira delas”, a todo o custo.

Pois eu discordo. Acredito que no fundo do coração, todas as pessoas são maravilhosas.

Acredito que, no âmago de cada ser humano, não há quem deseje, em tempo algum, magoar os outros, mas por vezes há quem o faça por pensar que não consegue alcançar paz, felicidade, abundância, segurança e amor.

Querem o mesmo que nós, mas sentem que a vida, ou alguma condição da vida, não permite que o alcancem.

Por isso ficam… como hei-de dizer? …Enraivecidos.

Tal não justifica nem perdoa ações que magoam ou destroem – mas explica-as.

Acredito que bastava uma simples pergunta ou destroem – mas explica-as.

Acredito que bastava uma simples pergunta às pessoas enraivecidas para que acalmassem a raiva, evitando as explosões violentas que muitas vezes daí derivam.

Esta é a pergunta:

” O que lhe causa tanto sofrimento a ponto de julgar que tem de me magoar para sarar esse sofrimento?”

O poder de tal pergunta é impressionante .

Não é verdade que haja pessoas “naturalmente más”. As conversas com Deus deixaram isso bem claro.

Uma das declarações mais emocionantes deste diálogo, foi esta:

“Ninguém age de maneira imprópria face ao modelo que tem do mundo “.

bannercorreiodoblog-tnprt-131

Como  é possível que um mundo inteiro não consiga obter aquilo que insiste, em uníssono, querer?

É simples. O modelo que têm do mundo não permite.

Não me agrada estar sempre a bater na mesma tecla, mas a ideia tem de ficar marcada de forma permanentemente: a população  global continua a adotar uma História Cultural antiga, baseada em equívocos primitivos acerca da vida, de Deus, de quem somos e de como “são” neste mundo.

A maioria das pessoas recusa abdicar desta história, ainda que já se tenha revelado não só ineficaz como também autodestrutiva, já que a Humanidade se debate  há milénios para encontrar uma forma de viver em paz e harmonia.

A população mundial, agarrando-se a esta velha história com unhas e dentes, acredita e aprende que precisa de muito mais na sua vida para ser Feliz.

Mais À  frente nesta conversa justificarei que existe o suficiente de tudo o que precisamos neste Planeta para vivermos verdadeiramente felizes – basta encontrarmos uma forma de o partilhar.

O que nos poderia levar a partilhar não seria um novo sistema social, antes  um novo sistema de crenças.

[fancy_box id=6]

PONTOS FULCRAIS:

  • No fundo do coração, todas as pessoas são maravilhosas.
  • Ninguém age de forma imprópria face ao modelo que tem do mundo
  • A Humanidade não consegue criar aquilo que diz desejar desesperadamente – paz, prosperidade, segurança, boa vontade, amor, alegria, realizaçãoo pessoal e harmonia – pois o modelo que tem do mundo impede que isso aconteça
  • A maioria das pessoas recusa a abdicar  deste modelo, mesmo que já se tenha provado ineficaz, além de autodestrutivo.
  • Não é preciso um novo sistema social, antes um novo sistema de crenças; ou seja, uma Nova História Cultural.

A FAZER:

  • Num papel, escreva o nome de 5 pessoas que conheça bem e com as quais “não simpatize muito” por circunstâncias que ocorreram ao longo da vida. Para cada uma dessas pessoas, escreva cinco razões que comprovem a afirmação de que, no fundo do coração, todas as pessoas são maravilhosas”
  • Faça mesmo o exercicio  que acabei de lhe pedir. Sentir-se-á bem, pois repará no que existe de bom nas outras pessoas, permitindo que as veja realmente ao colocar de lado a sua apreciação.
  • Teste a afirmação: “ninguém age de forma imprópria face ao modelo que tem do mundo“. Escreva três atitudes que tenha tomado na vida e que foram julgadas pelos outros como “impróprias”. Deixe um espaço a seguir a cada uma delas para adicionar algo mais tarde.
  • De seguida, pense atentamente no modelo do mundo que tinha na altura de cada “infração” e de que forma, em cada um de casos, permitiu que avançasse e agisse dessa forma. Ponha isso por escrito.
  • Da próxima vez que alguém o prejudicar ou irritar, pergunte a essa pessoa: ” O que lhe causa tanto sofrimento, a ponto de julgar que tem de me magoar para sarar esse sofrimento?”

[/fancy_box]

E assim chegamos ao fim de mais uma conversa, que poderá te ajudar a olhar para as pessoas que te rodeiam com outros olhos e com isso começares a olhar para TI de outra forma também.

Lembro-te que de nada resolve estares a ler estes artigos e não colocares ação, ou seja, fazeres os exercicios aqui propostos.

Todos nascemos para ser Livres e Felizes.

Vive uma vida extraordinária.

Sandra

 

%d bloggers like this: