5 Atitudes Que Roubam o Teu Poder, a Tua Felicidade e Que Te Limitam!

5 Atitudes Que Roubam o Teu Poder, a Tua Felicidade e Que Te Limitam!

Sabias que a forma como interpretas a tua história, observas a ti mesmo e a tua realidade irão determinar o teu futuro?

Por exemplo: se estás preso(a) a uma crença onde achas que não tens nenhum valor, tu irás interpretar te como uma pessoa que não tem valor, e os teus comportamentos e pensamentos farão com que ajas exatamente como uma pessoa que não tem valor.

Assim é com tudo, não basta quereres mudar, não basta acreditares que amanhã será melhor, se não tomares a iniciativa de mudares a interpretação do mundo e de ti mesmo, ou seja, mudares a forma como olhas para a tua realidade.

Para que isso aconteça, permite te começares a abandonar as cinco atitudes que anulam o teu poder de mudar a tua realidade, são elas:

1 – A Vida é Luta:

vida é luta

A maioria das pessoas vive com esta ideia errada e cultural de que precisamos lutar o tempo todo para conseguirmos alcançar alguma coisa na nossa vida.

Se continuares a achar que a vida é luta e que é muito dura, a tua realidade irá transformar-se num verdadeiro campo de batalha.

Lembra te que a tua realidade sempre irá justificar a tua interpretação do mundo.

2 – Ser o Que os Outros Esperam

ser o que os outros esperam

Na maioria das vezes ao quereres ser o que os outros esperam de ti, é a fórmula perfeita para te enfraqueceres, perderes a própria Luz e entrares em depressão, a seguir vão camuflar o problema “entupindo te” de medicação.

Tu não existes para suprir as expetativas.

Tu existes para te descobrires e revelares o teu potencial ao mundo.

Não estejas constantemente à espera da aprovação dos outros, pois eles não te vão dizer o que desejas ouvir.

 

3 – Tu És Uma Vítima

vitima

Esta é uma das crenças mais limitantes, pois entrares no papel de vitima é fugires do teu poder, pois a vítima é aquela pessoa que acredita que não tem poder, que se está sempre a queixar e só consegue ver o lado negativo das coisas, é aquela pessoa que vê um problema em cada situação.

Lembra te que tu és um observador do Universo, tudo existe porque tu estás presente e a observar, tens o dever de assumir a responsabilidade pela tua realidade e terás o poder de mudá-la.

Tens de acreditar que podes sair dessa situação!

Posso dizer te com sinceridade que ainda não tenho paciência para pessoas assim, e a dica que dou é que temos de ter uma visão do que queremos, ou pelo menos uma ocupação que nos alegre o coração!

As pessoas que se fazem de vitimas, aproveitam se da doença para justificar certas atitudes, queixam se de tudo e de todos, e que nada está bem, a não ser elas mesmas e as próprias atitudes.

Quando vejo que não posso ajudar, afasto me o máximo que posso (é contagioso), digo te por experiência própria!

 

4 – Quando Dependes Emocionalmente De Terceiros

dependencia-emocional

Se dependes emocionalmente dos outros estarás sempre à mercê, nunca conseguirás ser Livre, pois acabas por não conseguir agir sem a “permissão” de quem dependes, já pensaste nisso?

Acredito que devemos ouvir sim a opinião de quem gostamos e admiramos, mas nunca depender delas para que possamos correr e agir no encontro daquilo que realmente queremos para a nossa vida.

NÃO, NÃO e NÃO!

E todos temos a escolha.

  • Não dependas do teu marido financeiramente, porque um dia podes querer “voar” e como não te realizaste profissionalmente, não tens dinheiro e tens de te sujeitar…

  • Não dependas das tuas amigas para te resolverem os teus problemas, porque um dia elas podem não lá estar

  • Não dependas de sistemas que usam e abusam da tua pessoa

  • Não dependas de patrões que te exploram e te usam como “escrava do século XXI

  • Não dependas dos teus pais, se já és crescido!

Vou contar te aqui uma história real  sobre depender dos outros, e que se passou comigo, e uma grande amiga que já não está na mesma frequência que eu.

[fancy_box id=2]

Sempre fui muito despachada, orientada, um pouco armada, e tinha uma grande amiga desde a infância que era o oposto de mim, e quando ela começou a namorar  deviamos ter os nossos vinte e poucos anos, um namorado muito divertido, que cativava todas as pessoas que conhece, que todas as pessoas o acham o máximo, até o conhecerem na sua realidade.

DETESTO homens hipócritas e machistas que colocam rótulos nas mulheres, que nos olham como se fossemos objetos e propriedade, e era assim que eu sentia sempre que ouvia o namorado da minha amiga a falar das mulheres! (hoje sei que tem haver com muitos fatores), mas continua machista. arghh

Como essa minha amiga permitia eu metia me muito nos problemas deles, ajudei a quando os filhos dela nasceram, cheguei a ajudá la a resolver imensos berbicachos!

Eu entristecia me por ela ter escolhido uma pessoa tão problemática, mesmo que divertido para os de “fora”.

Sempre a apoiei pois para isso servem os amigos, só não entendia que estava a prejudicá-la ao resolver os problemas por ela!

Na altura estava convicta que estava a ser muito útil à minha amiga ao defendê-la do marido que ela escolheu cheio de “problemas”… hehehe

Claro que não, nada útil, descobri anos mais tarde quando fui mãe e não pude ser uma amiga tão presente, e essa amiga necessitou de ser desenrascada pois o marido viajou a trabalho e ela ficou com os dois filhos com 9 anos,  o quão desesperada ficou, tal era a dependência!

Foi nessa altura que percebi o quão dependente estava da minha pessoa,  e não só, não gostei nada da sensação!

Conversamos e disse-lhe que o Universo/Deus estava a dar lhe a oportunidade de crescer e ser Livre.

Depois de um longo processo de crescimento e desilusões, hoje é completamente independente, muito desenrascada, tanto que raramente nos vemos, mas vai estar sempre no meu coração!

[/fancy_box]

Lembra te que somos seres que nascemos para ser Livres!

Para a nossa vida se mover, ela precisa da nossa liberdade!

5- Necessidade da Aprovação dos Outros

 

buscar aprovaçao dos outros

Quando fazemos as coisas em busca da aprovação dos outros, normalmente não fazemos com paixão e acabamos com falta de confiança em nós próprios!

É necessário que tudo o que façamos seja porque gostamos do que fazemos, e não porque precisamos que alguém goste, faz sentido?

É um erro muito comum, mas que deve ser eliminado para que possamos ser nós próprios e tenhamos o futuro que merecemos.

Liberta te dos outros e vais descobrir o PODER dentro de ti, isso é garantido!

Não leves a vida tão a sério, mas vive a como se hoje fosse o último dia!

Espero que este artigo te seja útil de alguma Forma!

Sê Feliz.

~Sandra

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ao publicar um comentário neste site, concordas com a politica de privacidade do site acerca de como os teus dados são guardados e geridos.

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this: