Devemos ou não Gabar-nos das Nossas COMPETÊNCIAS

Devemos ou não Gabar-nos das Nossas COMPETÊNCIAS

Já alguma vez foste confrontado por não teres competências suficientes para determinado trabalho?

Eu  já, mas isso só me confirmou aquilo que sempre pensei, mesmo quando era pequenina:

Não devemos deixar que só os outros nos avaliem, e é IMPORTANTE termos uma opinião formada sobre quem somos e qual o nosso valor, para que não nos enganem e nos usem.

Sabias que se te conheceres profundamente, aceitares as tuas diferenças e souberes  quais são as tuas fraquezas e trabalhares “em cima” disso, isso é considerado competência?

Sem dúvida ser um  profissional competente é meio caminho andado para conseguirmos angariar clientes e saber servi los muito melhor, concordas?

 

Sempre me considerei uma profissional competente e muito exigente pois entrego me de corpo e alma em todos os projetos que me envolvo, e adoro aprender coisas novas… Não gosto de coisas que sejam sempre iguais, canso me muito rápido.

Comecei em 1994 com apenas 19 anos a trabalhar com equipas de trabalho numa fábrica de produtos eletrónicos, chegando a ser responsável por mais de 40 pessoas, e ao longo do meu percurso fiz  imensas formações para aperfeiçoar as minhas competências e o meu desenvolvimento pessoal com as pessoas.

Equipa de trabalho 2007

O trabalho em equipa  a mim sempre me fascinou, pois acredito que juntos vamos muito mais longe que sozinhos, right?

Mas a realidade é que nem todos temos perfil e gostamos de trabalhar em equipa, por variadíssimos motivos, e não tem nada de mal, a não ser que isso prejudique o próprio trabalho e o da equipa, certo?

Eu gosto muito de ensinar e aprender com os outros, ouvir novas e excelentes ideias e perceber como podemos ter ambientes de trabalho muito mais eficazes e produtivos se soubermos ouvir as sugestões de quem trabalha  e sabe como melhorar as dificuldades encontradas no local de trabalho, concordas?

 

Mas infelizmente isto não é uma realidade… a realidade é que a maioria da população, começando pelos governantes dos nossos sistemas que deviam ser os primeiros a dar o exemplo, mostram que temos de nos “fazer a vida” pois se esperarmos por eles, vamos morrer de fome, verdade?

 

Eu deparei me ao longo da minha vida com excelentes profissionais com quem aprendi muito, e deparei me também com todas aquelas que não eram assim tão profissionais, com essas aprendi mais ainda…

Descobri com essas pessoas que me tentaram prejudicar e stressavam com a minha forma de trabalhar, que eu não queria ser como elas, apesar de já ter errado muito no passado e ter feito coisas das quais não me orgulho, decididamente eu não queria ser como elas.

Lembra te que em todas as situações da nossa vida a escolha é nossa e por isso a nossa responsabilidade.

Se tu Acreditas que és competente em alguma área, não deixes que outras pessoas te digam o contrário, ok?

O video abaixo foi inspirado porque me comprometi há uns meses com um micro empresário, boa gente, que eu aprecio,  mas muito “bagunçado” com tantas prioridades, que me disse algo que me fez rir e me fez partilhar contigo.

Então, o que achas te?

  • Quantas pessoas pensam como este micro empresário que não é chegado a sugestões e por isso não consegue melhorar as sua condições e a dos seus colaboradores?
  • Quantos micro empresários deviam de fazer no MINIMO uma reunião semanal com os seus colaboradores para falar sobre questões importantes  e não têm tempo?
  • Quantos colaboradores abusam porque têm um patrão Boa gente e que não tem tempo para nada e deixa os demasiado à vontade?
  • Quantos colaboradores são abusados e humilhados e nem se apercebem?

 

Foi uma experiência super interessante onde tirei bastante proveito e sou muito GRATA pela Oportunidade!

 

Espero que este artigo te tenha sido útil e te inspire de alguma forma a descobrires no que és muito Bom e a partilhares isso com o Mundo.

Gostava de ouvir a tua opinião, podes deixá-la aqui abaixo neste artigo.

 

Tem um dia Fantástico

~Sandra Galão

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Ao publicar um comentário neste site, concordas com a politica de privacidade do site acerca de como os teus dados são guardados e geridos.

%d bloggers like this: